26.3.13

VICTÓRIA



Ela pintava o cabelo de roxo mas não pintava todo. Ela pintava as unhas de azul mas não todas - só algumas. Ela levava a câmera na bolsa e tudo que tinha aprendido sobre ela na cabeça. Ela queria fechar os braços e as pessoas acima de 40 anos a olhavam feio. Os diários dela eram cheio de desenhos - porque ninguém descobriria o que ela escondia atrás deles. As calças que ela vestia tinham uma cor diferente cada dia, como o seu humor. Rosa, azul, verde e eventualmente, preto. Ela ouvia as suas músicas e se perdia nelas. Ela andava cuidando onde ia pisar, mas sem medo de machucar os joelhos. O cachorro se pudesse ia dentro da bolsa. Ela tinha uma vida boa - mas sempre soube que a vida boa dependia dela. Não ia querer ter tudo se não desse valor a isso. Não ia querer tudo se não fosse feliz com isso. Se ela fosse feliz, ela poderia querer até o nada. Ela tinha um namorado e era feliz. Eles tinham tatuagens que se completavam assim como eles. Ela tinha um nome com origem do latim e que significava 'aquela que vence' mas não bastava ter apenas o nome, ela precisava vencer. Ela lia os mais variados livros e escutava os mais variados cds. Ela se expressava mas se expressava do seu jeito. Única, acho que era essa as palavras que as pessoas as chamavam. Única, ela sempre foi e nós esperamos que sempre seja. 


♡  Texto feito pela amiga Ariela do blog Wonderland & Other Stories. ♡

Um comentário:

  1. Uau, que texto bacana.
    Achei muito legal!
    Sua amiga escreve muito bem.
    Beijos :*

    ResponderExcluir